SAÚDE: dois pesos e duas medidas

Postei anteriormente sobre o caos na saúde, comentava sobre a CPI da saúde na câmara municipal tendo no vereador Marquinho do PT e pertencente a corrente política da governadora (DS), o discurso aguerrido proferindo a bandeira de defesa do povo, enquanto isso, a saúde no Estado não é tão diferente do município de Belém.
Temos acompanhado diariamente as agruras dos postos de saúde, os hospitais regionais, no entanto, o hospital Ofir Loyola está na ordem do dia. A Associação Voluntariado de Apoio à Oncologia (Avao), tendo na pessoa da presidenta Ana Klautau, denunciou ao Ministério Público do Estado (MPE) o descaso e as precariedades do Hospital.
Outro dia numa atividade política comentava com um militante da DS (corrente política da governadora e do vereador Marquinho) sobre essa contradição e os problemas do hospital Ofir Loyola, um hospital público de referência no tratamento do câncer, surpreendentemente, o cidadão argumentava que a culpa era do PMDB que controlava a SESPA. Então! fico pensando, se a governadora e o núcleo duro do governo pensa como o companheiro militante da DS.
Na denuncia das precariedades do hospital Ofir Loyola, me solidarizo totalmente com o grande ato em forma de um abraço no hospital Ofir Loyola promovido pela AVAO visando chamar atenção da população sobre a situação dificil a que muitos pacientes estão passando a espera da recuperação do aparelho de quimioterapia, totalmente parado aguardando reposição de peças, há também dois outros aparelhos carissímos e encaixotados cerca de dois anos aguardando a conclusão de uma obra necessária para instalá-los.
O hospital Ofir Loyola e suas precariedades alcançam dimensão nacional e a globo comunicações através do jornal nacional já deu divulgação em rede nacional. O que nos chama mais atenção é o fato do governo vim divulgando que está a todo vapor implementando o projeto NAVEGAPARÁ com infra-estrutura carissíma buscando prover principalmente as escolas públicas de internet de banda larga, no entanto, o que se justifica que um aparelho de quimioterapia fundamental para salvar vidas de pessoas mais pobres demorem tanto tempo para sua manutenção preventiva e reposição de peças, afinal, entre a infra-estrutura do NAVEGAPARÁ e do hospital Ofir loyola qual a justificativa para tratamento diferenciado?
Prefiro não acreditar na tese do companheiro militante da DS que culpa exclusivamente o PMDB,. Seria o partido aliado de Ana Júlia ingênuo e irresponsável defendendo a política de que quanto pior na saúde o partido obterá melhores resultados eleitorais em 2010?
Prefiro acreditar que todas as razões do vereador Marquinhos do PT, dispondo de tanta munição contra o prefeito Duciomar não seriam tão diferentes em relação a política de saúde que o governo estadual desenvolve no hospital Ofir Loyola.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s