De tiradentes aos piratas digitais

Em pleno feriado foi o que nos sobrou do tempo escasso para atualizar o jurubebadigital.
Nós brasileiros podemos desfrutar deste feriado graças ao líder nacional Joaquim José da Silva Xavier, personagem de nossa história conhecido como Tiradentes.
O líder Tiradentes foi um dos entusiastas das idéias decorrentes da Revolução Francesa. Em 1789, liderou um movimento “revolucionário” (alguns chamam de conspiratório) contra a corte portuguesa. Os inconfidentes se fortaleciam com militantes pertencentes a aristocracia mineira composto por advogados, poetas e militares de baixa patente como Joaquim José da Silva Xavier, entre outros.
A inconfidência mineira liderada por Tiradentes tinha como eixo de luta extinguir o quinto (imposto pago sobre o ouro) e a derrama instrumentos de exploração, miséria e pobreza da população. O objetivo dos inconfidentes era transformar o Brasil numa república independente de Portugal.
Em 21 de abril de 1792, o movimento inconfidente foi traído por Joaquim Silvério dos Reis, Tiradentes foi enforcado em praça pública, partes de seu corpo foram expostos em postes na estrada que ligava o Rio de Janeiro a Minas Gerais, sua casa foi queimada e seus bens confiscados.
Estou produzindo a referida postagem para o jurubeba após assinar eletronicamente um manifesto a nível mundial em defesa da liberdade e do compartilhamento do conhecimento, ou seja, um manifesto dedicado ao componentes suecos do site de troca de arquivos na internet the pirate bay.
O pirate bay foi fundado em 2003, tem como ideologia viabilizar a troca de material protegido por direitos autorais ou não. Utiliza a tecnologia libertária torrent (são partes do arquivo que podem ser acessadas por outros internautas livremente assim que são baixadas para o computador de cada usuário). Tanto é assim, que o pirate bay tem 22 milhões de usuários, obviamente incluindo o jurubebadigital.
Temos em curso a luta pelo compartilhamento e quebra de códigos dos arquivos da indústria de entretenimento liderada pela Federação Internacional da Indústria Fonográfica (IFPI, na sigla em inglês), uma espécie de UDR – Entidade dos Latifundiários que concentram enormes extensões de terras em nosso país. Você também pode comparar a tal IFPI à FIESP (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo), entidade dos conservadores empresários paulistanos.
A condenação do pirate bay coloca em cheque a batalha desenvolvida desde de 2006 (quando a polícia sueca invadiu o escritório do pirate bay derrubando temporariamente o site), onde de um lado estão empresas como: Warner Bros, Sonic Music Entertainment, EMI e Columbia Pictures que se alojam nas bacterias da famigerada APCM (Associação Antipirataria Cinema e Música), de outro lado movimentos como do pirate bay que defendem a troca de produtos culturais de forma livre (para alguns, ilegal) na internet.
Que não se enganem nossos amigos, a tentativa de condenação do pirate bay representa um movimento orquestrado para controlar a internet mundialmente. No Brasil, o pior exemplo está caracterizado no projeto do senador Azeredo (PSDB) de proteger a rede mundial contra os crimes eletrônicos e nas privatizações de e-mails públicos para a Microsoft através dos governos de São Paulo e do Pará.
Tiradentes, foi condenado como criminoso, foi enforcado para servir de exemplo aos bons costumes e morais pela corte portuguesa, os quatros hackers do pirate bay estão condenados por um tribunal de Estocolmo a um ano de prisão, pagamento de 30 milhões de coroas suecas (R$ 7,7 milhões) a empresas da indústria de entretenimento, ou seja, estão enquadrados como criminosos por defenderem através de uma ferramenta digital revolucionária (BitTorrente) a liberdade e compartilhamento do conhecimento.
A imagem acima maravilhosa do pirate bay, compartilhei do blog do professor e meu camarada Sérgio Amadeu. A Internet livre nos possibilita essa anestesia digital como se fosse poesia, nossa beleza e nossa militância política é a força daqueles que lutam incansavelmente pela liberdade de expressão. Sendo assim, corroboro com Gil Giardelli que somos todos piratas digitais neste mundo .COM…
E para não ser injusto com as lutas sociais, mesmo com as controvérsias que reservam os historiadores sobre os inconfidentes, quero agradecer este dia de feriado nacional ao grande “héroi nacional” – T I R A D E N T E S.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s