merenda escolar, periciando, peripécias

Merenda Escolar

A corrupção parece não ter cura e se metamorfoseia de várias faces. Não bastasse o famigerado mensalão (que EU prefiro caracterizar de fundo privado de campanha), esta semana a face mais ardilosa se mostrou no castelo suntuoso de um deputado federal democrata do PFL (não consigo me acostumar com DEM), além da terceirização disfarsada da merenda escolar. O noticiário mirou prefeituras do Estado de São Paulo comandadas pelos conservadores DEM/PFL e PSDB. Na questão da terceirização da merenda escolar há várias empresas que aparecem entre as doadoras de recursos financeiro para a campanha de Gilberto KASSAB (PFL/SP).
A terceirização da merenda escolar me chamou atenção para dois fatos: em primeiro lugar, lembrei-me dos debates do movimento de agricultura familiar quando da realização do Fórum Social Mundial. Ali se socializou a importância da aprovação do projeto de lei 2877/2008 que trata da alimentação escolar. Naquela oportunidade, a debatedora denunciava o quartel de empresas de idoneidade duvidosas que terceirizam a merenda escolar, Aprovar este projeto significa uma paulada nesta promiscuidade. O segundo fato, lembrei-me quando integrei a equipe do professor Mário Cardoso no ano de 2007, apresentamos proposição de informatização da merenda escolar através do Sistema Integrado de Informações Gerenciais – SIIG. Vialumbravámos a possibilidade de evitar que os recursos públicos saissem pelos ralos, além disso, o professor Mário encaminhou a formação de uma comissão que prospectasse estudos visando acabar com o quartel que se apossava da merenda escolar, aplicar na merenda escolar da SEDUC nossos produtos regionais priorizando a agricultura familiar. Por tabela, essa medida acabaria com a tercerização quartelizada.
Todos são sabedores que o professor Mário saiu da gestão da SEDUC e com ele saímos juntos. Hoje, na SEDUC temos a gestão técnica, a partidária, sem cor, mas a sociedade precisa cobrar informações de como anda o fim da terceirização e a informatização da merenda escolar.

Periciando

Enquanto isso, as manchetes locais mereceram nossas atenções em dois fatos: o PSDB alarda na Assembléia Legislativa que dispõe de munição para aprovar uma CPI do Hangar, onde paira no ar ares de que ali se fixa indicios de um fundo privado partidário comandado pelo núcleo duro do governo (leia-se DS). O segundo fato que ocupa as páginas dos noticiários vem do centro de pericias Renato Chaves. Lá o titular que foi exonerado pela tropa de choque da casa civil destilou veneno pra toda lado acusando o gestor nomeado de terceirizar o Renato Chaves na gestão dos tucanos. Há nas afirmações do gestor exonerado que empresas de pericias tinham contrato com o governo desrespeitando a lei.
Parece que essa moda vai se alastrando com a conivência do núcleo duro do governo, vide a empresa terceirizada do Hangar, pela FAPESPA tem professor da Universidade Federal do Pará tirando uma casquinha com recursos públicos beneficiando sua empresa. Parece que está tudo QUITES.

Peripécias de um senador

No Fórum de Midias Livres o Jornal Pessoal, jornal independente do jornalista Lúcio Flávio Pinto foi destacado pela sua ousadia e coragem. Sou leitor contumaz do JP, tenho indicado algumas reportagens sempre que posso. Vale a pena adquirir o último número (435) ou tentar acessar através do www.jornalpessoal.com.br, destaco a bela matéria sobre o FSM e a inusitada carona do senador José Nery (PSOL) em companhia de Simão Jatene no jatinho dos Maioranas.
Logo o PSOL que posou de puro e independente, contra tudo e contra todos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s