Belém

Belém…Belém…será que está tudo bem!
Tudo bem…

Bela poesia de uma cidade poética por si só, cidade das mangueiras que encanta e espanta os males pelo místico e lendas das ervas, do cheiro do pará, do açaí, do paranatinga e do cheira-cheira do tacacá;
Bela Belém, inebriante flor do grão-pará dos bosques, das praças cuidadas e amadas, mas preocupadas com a devastação, a implosão desvairada da selva de pedra;
Bela Belém da efervescência política, da intelectualidade, das artes, da cultura teimosa, que resiste no tempo em mostrar-se verdadeira e livre;
Bela Belém de todos os momentos, dos desafios de sempre, de exigir e querer:
educação;
saúde;
paz;
políticas públicas;

O poeta, o operário, o militante, o artista, todos indistintamente gritam:
mais poesia e menos violência;
mais ternura e menos trânsito caótico;
mais amor fraterno e menos governantes hipócritas;

Bela Belém que nos impulsa e empurra com nossas bandeiras desfraudadas, empunhadas e num só gesto resistiremos por uma verdadeira Belém Metrópole Digital da Amazônia.

Parabèns Belém pelos seus 393 anos de lutas, existência e resistência

Antonio Carlos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s